Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
19-07-2019 | 11:55
JOAÇABA28/03/2013 às 15:01

Escola Celso Ramos celebra a Páscoa Ecumênica

Palestras e apresentações marcaram evento neste ano

A Escola de Educação Básica Governador Celso Ramos realizou na manhã desta quinta-feira (28) santa, a celebração da Páscoa Ecumênica. O evento coordenado pela supervisora Josefina Silva Boscia e pela orientadora Sinclair Biazotti, teve por objetivo mostrar que é possível conviver em harmonia com as diferentes crenças, pois o Deus é o mesmo.

Durante toda a manhã, uma série de apresentações envolveu alunos, professores e convidados. A dupla de professores Juliano Leckner e Rafael Ferri cantou MPB e tocou músicas instrumentais brasileiras. Padre Mário, pároco do bairro Cruzeiro do Sul, Pastor William da Igreja Presbiteriana, e Eber Bundchen juntamente com Gabriel da Silva, Toninho Cerino e Társio Michelão, representantes do Gideões, passaram mensagem sobre a importância do momento ecumênico.

Os alunos assistiram atentos a palestra motivacional de Alexandre Danielli que foi fuzileiro naval nos Estados Unidos. Através de fotos e vídeos, Alexandre contou sua trajetória no país desconhecido, desde o primeiro trabalho em solo americano, até se tornar um marine (fuzileiro naval) em missão de paz no Afeganistão. “O jovem pode e deve sonhar com o que quiser. Eu poderia ter trabalhado em uma empresa e ficado por aqui tendo uma vida comum, mas resolvi arriscar, ousei sonhar”, disse ele que revelou ter dado autógrafo pela primeira vez. “Foi uma sensação muito boa. De reconhecimento mesmo”, analisou.

Outro momento especial reservado para a celebração foi a estudante Jaqueline que surgiu com um hijab (cobertura, vestimenta) na cabeça revelando que se converteu ao Islam a cerca de um ano. “Minha opção por uma religião que ainda poucos conhecem foi fundamental para compreender e respeitar esse povo pacífico, que muitas vezes é injustiçado”, disse a se referir a atos terroristas que são atribuídos aos muçulmanos. “Islam não é um nome ou título, é um modo de vida”, resumiu ao explicar as práticas da religião aos colegas. “O Hijab esconde meus cabelos, mas não meu coração. Me aceitem por quem eu sou”, pediu Jaqueline.

Sinclair Biazotti falou ainda da prática do agradecimento. “Temos que aprender a agradecer o que temos, estamos apegados demais ao materialismo. Temos o necessário para sobreviver”, observou.

Na sala dos professores, a diretora da escola Rosane Maria Summy, desejou Feliz Páscoa aos colegas e fez a entrega dos doces.


Fonte: caco da rosa

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui