Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
22-10-2017 | 04:13
REGIÃO05/01/2017 às 07:52

Mulher que esganou filho recém-nascido confessa ter matado outro em 2013

Marli Cavalheiro Risso, 30 anos, a mulher que confessou ter matado o próprio filho na última semana, em Salto do Lontra, no Sudoeste do Paraná, admitiu outro crime.

Nesta quarta-feira (4), ela revelou que já havia matado outro filho em 2013. Ela teria dado à luz no dia 26 de setembro daquele ano e esganado a criança – da mesma forma que fez com a segunda – durante o trajeto do hospital para casa. Chegando em sua residência, jogou o cadáver da menina na fossa nos fundos da casa. A criança teria nascido bem, de parto normal.

A Polícia Civil fez buscas no local, mas nada encontrou até agora. Apenas um prontuário datado de setembro de 2013 foi localizado e servirá como apoio para o inquérito. Não estão descartas participações de outras pessoas nos infanticídios.

Segundo bebê morto

Na segunda-feira (2), Marli confessou ter matado o filho recém-nascido. Ela deu entrada em um hospital em Santa Izabel do Oeste e permaneceu internada até sexta-feira (30), quando recebeu alta.

Após isso, ainda dentro do hospital, teria matado o menino por esganadura. A criança estava dentro de uma caixa de papelão, em um dos cômodos da residência.

Quando a Polícia chegou ao local, o bebê de 3,340 kg já estava morto. Marli foi levada à delegacia e confessou o crime. Ela afirmou estar com depressão pós-parto.

Conforme informações preliminares apuradas pela reportagem, a mulher teria escondido a gravidez da família. O marido dela, que disse desconhecer a gestação, prestou depoimento e disse que usava uma faixa para esconder a barriga.

Marli tem cinco filhos vivos - quatro moram com ela e um fora. Com os dois mortos, seriam sete. Ela também disse que não fez o pré-natal desta última gravidez e ainda teria mentido para o marido, dizendo que estava se internando para cuidar de um ferimento.

Fonte: Massa News

Comentários
Publicidade
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui