Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
23-11-2017 | 06:40
POLÍCIA14/10/2017 às 10:30

Homem que amarrou e violentou menina de 11 anos, já está preso

Homem que amarrou e violentou menina de 11 anos, já está preso
Foto:Diário do Rio do Peixe/Divulgação

A Polícia Civil de Caçador, por intermédio das Delegacias de Polícia da Criança e Adolescente, da Comarca e da Divisão de Investigação Criminal, efetuou na noite desta sexta-feira (13) a prisão de Marcos dos Santos Tibes pelo crime de estupro de vulnerável. O crime ocorreu no final da tarde da última quarta-feira (11) véspera do dia das crianças, na Rua Alfredo Cachoeira em frente a antiga serraria Cerro Azul. A rua de estrada de chão fica em um lugar ermo e não tem moradores nas imediações. No local o agressor abordou a vítima, uma menina de apenas 11 anos de idade.

Segundo informações da Polícia, Tibes é proprietário de uma Kombi. Para abordar a vítima, o agressor simulou que o veículo havia estragado e quando ela passou por ele foi agarrada pelos braços e colocada dentro do carro.

Conforme relatos da vítima, Marcos amarrou seus braços e amordaçou sua boca com uma fita adesiva. Em virtude da violência sexual, a menina teve que permanecer internada e foi submetida à cirurgia. O agressor tem 25 anos de idade e poucas passagens pela polícia. Ele foi preso em frente à sua residência no bairro Sorgatto – mesmo bairro onde o crime ocorreu. O veículo utilizado na prática do crime também foi apreendido e periciado pelo IGP de Caçador.

Ao ser interrogado, o suspeito confessou a autoria do crime e disse que conhecia a vítima apenas de vista. Sua prisão se deu por força de mandado de prisão preventiva representada pelo delegado plantonista ao juiz de plantão na Comarca de Caçador. Marcos aguardará o devido processo legal recolhido no Presídio Regional de Caçador.

O delegado regional de Polícia Civil Fabiano Locatelli, que coordenou as investigações, agradece as pessoas da comunidade que colaboraram com informações, bem como parabeniza todos os policiais civis, que mesmo de folga e férias não mediram esforços para elucidar esse crime tão repugnante.

Fonte: Diário do Rio do Peixe

Comentários
Publicidade
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui