Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
18-09-2018 | 10:58
EDUCAÇÃO05/12/2017 às 09:00

Professora da Unoesc vence prêmio da Revista Saúde da Editora Abril

Professora da Unoesc vence prêmio da Revista Saúde da Editora Abril
Foto:Estudo envolveu instituições nacionais e internacionais

A professora Francine Carla Cadoná, pesquisadora do programa de Pós-Graduação em Biociências em Saúde da Unoesc, foi a vencedora após ter sido indicada como finalista do Prêmio da Revista Saúde da Editora Abril. A cerimônia ocorreu no dia 28 de novembro, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, oportunidade em que foi entregue uma placa de reconhecimento para o melhor trabalho.

O Prêmio da Revista Saúde reconhece e divulga pesquisas realizadas no Brasil em prol de uma vida mais saudável. Nesta, que foi a 11ª edição, a premiação teve como foco a nutrição. Ao todo,15 trabalhos foram indicados como finalistas, distribuídos em cinco categorias: Estudos clínicos; Campanhas de prevenção e educação em nutrição; Trabalhos experimentais; Melhoramento de alimentos com enfoque em saúde e Nutrição esportiva. Por meio de votação online, no site da revista, foi escolhido um vencedor em cada categoria.

A pesquisa, com a participação da professora Franciane Carla Cadoná foi intitulada como "Efeito neuroprotetor do açaí (Euterpe oleracea, Mart.): potencial uso como suplemento nutricional no manejo de doenças psiquiátricas" e teve ainda como autores: Alencar Kolinski Machado, Euler Esteves Ribeiro, Aline Boligon, Ana Cristina Andreazza, Tatiane Morgana da Silva, Marcelo Soares Fernandes, Fernanda Barbisan, verônica Farina Azzolin, Graziele Castagna Weiss, Audrei de Oliveira Alves e Ivana Beatrice Mânica da Cruz.

A investigação, que concorreu ao prêmio na categoria trabalho experimental, investigou o efeito neuroprotetor do açaí, fruto brasileiro nativo da Amazônia, em alterações celulares relacionadas a doenças psiquiátricas, como o transtorno bipolar e a esquizofrenia. Sugeriu que o açaí é capaz de reparar alterações celulares que corroboram para disfunções neurológicas. Esse efeito foi vinculado à grande capacidade antioxidante e anti-inflamatória do açaí, o que possibilita um grande avanço para o desenvolvimento de novos fármacos, com vistas ao tratamento de doenças psiquiátricas. 

O estudo envolveu além da Unoesc, Instituições nacionais e internacionais, como Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro Universitário Franciscano (Unifra) e Universidade de Toronto, Canadá.

— Me senti muito honrada e feliz com a indicação, já que esse prêmio foi resultado de um excelente trabalho em equipe — destacou a professora finalista, Francine Carla Cadoná.

Para o coordenador do programa de pós-graduação em Biociências em Saúde da Unoesc, Jovani Antônio Steffani, o prêmio além de ser de renome nacional, reconhece a qualidade das pesquisas e dos pesquisadores da Unoesc, bem como denota a capacidade do Programa de promover a integração e a produção de pesquisas em rede, com colaboração nacional e internacional.

Fonte: Alessandra de Barros/Assessoria de Imprensa

Comentários
Publicidade
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui