Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
27-05-2018 | 12:33
SAÚDE26/03/2018 às 15:30

Cursos da Unoesc trabalham em conjunto no tratamento da saúde mental

Cursos da Unoesc trabalham em conjunto no tratamento da saúde mental
Foto:Integração entre o curso de Psicologia e Medicina buscam tratamento mais eficaz

A Psiquiatria é a área da Medicina que trata as doenças mentais quando essas necessitam de medicações no seu tratamento para haver um alívio do sofrimento mental. O remédio ajuda a aliviar a tristeza e a ansiedade, porém, se o paciente não entrar em um processo de autoconhecimento através da psicoterapia, não vai entender o seu modo de funcionar e a maneira com a qual lida com os seus problemas, por isso, o tratamento psiquiátrico integrado a uma psicoterapia é a melhor forma de amenizar este sofrimento e nesse momento entra o papel do psicólogo.

Os cursos de Medicina e Psicologia da Unoesc Joaçaba, trabalham de forma conjunta no tratamento da saúde mental dos pacientes. A integração visa aproximar estas duas áreas, em busca de um diagnóstico e tratamento mais eficaz.

As consultas são realizadas pelos acadêmicos de Medicina da 11ª e 12ª fases, durante a disciplina de Estágio Ambulatorial e acompanham a consulta os acadêmicos de Psicologia, da 9ª e 10ª fases, para uma posterior discussão dos casos. O atendimento ocorre no Ambulatório Universitário (AMU), onde os pacientes são encaminhados pelas unidades de saúde da região, conveniadas à Unoesc.

O benefício do tratamento integrado é o alívio de sintomas com medicação, e o autoconhecimento, que é proporcionado pela psicoterapia. Muitos pacientes não necessitam de medicações para serem tratados, passando a realizar o tratamento somente com o psicoterapeuta.

De acordo com coordenação do curso de Psicologia, professora Scheila Beatriz Sehnem, a saúde hoje, precisa ser vista a partir de uma visão multidisciplinar. Os profissionais da área de saúde precisam aprender a trabalhar interdisciplinarmente, só assim eles conseguirão ter uma atitude empática com o paciente.

Conforme a assessora da coordenação do curso de Medicina, professora Ana Paula Pereira, dentro das profissões da área da saúde, muito se fala em trabalhar de forma interdisciplinar, mas, na prática, isso pouco acontece.

— Às vezes somente uma medicação não é o suficiente para o paciente, é necessário também um tratamento psicológico no qual muitas vezes não é recomendado pelo médico. Da forma que estamos trabalhando, os dois profissionais estarão por dentro do caso e juntos irão definir qual o melhor procedimento a ser adotado — finalizou.

Fonte: Alessandra de Barros/Assessoria de Imprensa

Comentários
Publicidade
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui