Caco da Rosa - Prefeituras e entidades apoiam o “Compre de SC”
Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
18-08-2018 | 08:45
GERAL12/06/2018 às 18:00

Prefeituras e entidades apoiam o “Compre de SC”

Prefeituras e entidades apoiam o “Compre de SC”
Foto:James Tavares/Secom

O “Compre de SC” já está movimentando os diversos setores produtivos e começa a ser adotada pelas Prefeituras do Estado. “O importante é a participação de todos os segmentos, o Conselho das Federações assumiu que após o dia 7 de julho, período do limite legal de propaganda institucional do Governo, essas instituições vão dar continuidade ao programa”, confirmou o governador.

Em São Pedro de Alcântara, o prefeito Ernei Stahelin apoia e comemora a campanha. “Na realidade, a criação do Compre de SC vai ter como consequência a criação de mais empregos e também uma receita maior para o Estado e os municípios catarinenses nesse momento difícil. Então, o Governo do Estado está de parabéns pela bela iniciativa, com o propósito de dinamizar ainda mais a economia catarinense e com os catarinenses valorizando seus produtos”, exalta.

Já a prefeita de Vargem, Milena Becher, acredita que o projeto é a compensação financeira necessária para os municípios após a paralisação dos caminhoneiros. “Nós precisamos recompor a arrecadação como um todo e o Compre de SC faz com que a gente arrecade mais impostos, tributos e possa devolver para a nossa população em serviços e ações. É uma ótima oportunidade para valorizar os produtores locais”.

As declarações foram feitas nesta terça-feira (12), durante o Congresso de Prefeitos da Fecam, que vai até quinta-feira, 14, em Florianópolis.

Compre de SC

O movimento “Compre de SC”, campanha para incentivar a população a consumir produtos catarinenses em todos os setores da economia, foi lançado pelo governador Eduardo Pinho Moreira na última sexta-feira (8). “Somos um Estado tão plural e diversificado, temos produtos que agradam a todos os gostos, paladares, uma indústria diversificada e de qualidade, então por que não dar preferência aos produtos catarinenses”, argumentou o governador.

Segundo ele, o consumo estimula toda a cadeia produtiva, valoriza os produtores, ajuda a indústria a gerar mais empregos e acaba retornando à sociedade em serviços de melhor qualidade, já que priorizando os produtos catarinenses, o Estado consegue arrecadar mais impostos. “Se o cidadão compra uma geladeira fabricada em Santa Catarina, o imposto que fica para o Estado é de R$ 300, se compra o mesmo produto de outro estado, fica somente R$ 100”, exemplificou Moreira.

O movimento, de acordo com o governador, além de valorizar e reconhecer o trabalho do povo catarinense tem o objetivo de ajudar a economia se recuperar dos prejuízos causados por 11 dias da paralisação dos caminhoneiros. De acordo com dados apresentados por Eduardo Pinho Moreira, em maio a arrecadação do Estado ficou cerca de R$ 120 milhões abaixo do esperado.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários
Publicidade
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui