Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
22-08-2019 | 02:38
POLÍCIA14/10/2013 às 14:32

DIC divulga vídeo com apreensão de armas da quadrilha que assaltava ônibus

Grupo foi transferido de Joaçaba para uma unidade prisional do estado que não será revelada
DIC divulga vídeo com apreensão de armas da quadrilha que assaltava ônibus
Foto:Armas estavam escondidas em fundo falso

A DIC (Divisão de Investigação) de Joaçaba, divulgou vídeo com a apreensão de 02 fuzis AR 15, metralhadora 9 mm, 04 pistolas 9 mm, 01 revolver calibre 38, além de coletes e uniformes da Polícia, utilizados pela quadrilha presa em Curitiba na última quinta-feira (10) na Operação Excursão, comandada pela Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), com o apoio da Delegacia da Polícia Civil de Joaçaba, Caçador e a Delegacia do Consumidor (Delcon) do Paraná. De acordo com o investigador Juliano Pedrini, o material estava escondido em um tonel debaixo de um piso de tijolos. “A persistência nos leva a atingir nossos objetivos” escreveu Juliano nas redes sociais destacando o importante apoio das demais delegacias que derrubou a maior quadrilha do sul do país em assalto a ônibus.

Apesar da Comarca de Joaçaba ter expedido os pedidos de prisão, os cinco elementos (Maila Ribeiro Moraes de 28 anos; Roseli Moraes, 29 anos; Levi Pereira, de 30 anos; Sidnei Ferreira de Amorim, 31 anos e Márcio José Gonçalves Oliveira de 32 anos) foram apenas ouvidos em depoimentos na Delegacia, sendo que no dia seguinte foram transferidos, como medida de segurança, para uma unidade prisional do estado que não será revelada, dada a alta periculosidade dos envolvidos.   

A quadrilha é responsável por pelo menos 15 assaltos a ônibus de excursão que saíam de Santa Catarina (inclusive na região de Joaçaba, Campos Novos e Água Doce), Paraná e Rio Grande do Sul para fazer compras em São Paulo. O grupo se passava por policiais, inclusive usando fardamento, e abordavam os ônibus em falsas blitz.

Em cada ônibus assaltado eram levados cerca de R$100mil a R$ 200 mil. Os objetos subtraídos das vítimas – entre eles mais de 300 celulares apreendidos – eram vendidos por um integrante da quadrilha que possui uma loja de celulares em Curitiba/PR.

Video
Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui