Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
22-10-2018 | 01:53
JOAÇABA07/02/2013 às 15:39

Acioc e demais entidades cobram redução no número de cargos comissionados em Joaçaba

A diretoria da Acioc, de forma conjunta com demais entidades, convocou uma reunião com o Executivo na tarde de quarta-feira (6). O grupo buscava informações sobre o projeto de lei complementar nº 253 que trata da reforma administrativa do Poder Executivo de Joaçaba e que já tramita na Câmara de Vereadores. Entre as alterações previstas no projeto está o aumento do número de cargos comissionados. Segundo informações do vice-prefeito Marcos Weiss, que representou o Executivo na reunião, em 2012 eram 66 cargos comissionados. Agora, o projeto prevê um número de 68 cargos em comissão.

A Acioc tomou a iniciativa de solicitar a reunião tão logo teve conhecimento da existência do projeto. Isso porque, ainda em 2012, em período eleitoral, a associação, com parceria de outras 21 entidades representativas, elaborou um documento denominado Voz Única, o qual apresenta sugestões de ações que visam o crescimento ordenado e sustentável dos municípios de Joaçaba, Herval D’ Oeste e Luzerna. Entre as inúmeras ações, está a redução do número de cargos comissionados no Executivo dos três municípios. O Voz Única estabeleceu este número em 25. Ainda antes da eleição, o grupo formado pelas entidades fez a entrega formal do Voz Única aos candidatos e solicitou aos mesmos que assinassem uma carta compromisso, na qual demonstravam interesse em implantar as ações ali especificadas.

“Não podemos nos calar diante desta ação do Executivo que pretende fazer exatamente o contrário do daquilo que a sociedade deseja, ou seja, não só não reduziu como ainda aumentou o número de comissionados”, disse o presidente da Acioc Jorge Tennenberg. O presidente solicitou que a prefeitura possa enviar um documento por escrito para as entidades justificando a necessidade deste número de cargos em comissão. Weiss ressaltou que apesar do aumento, o impacto financeiro será menor que o ano anterior, devido às adequações feitas. O projeto ainda depende de aprovação junto a Câmara.

O executivo comprometeu-se então em encaminhar ofício justificando a necessidade dos cargos comissionados, sua distribuição, bem como os números que evidenciem que o incremento de comissionados não redundará em aumento de despesas para o erário público em relação ao período anterior. A preocupação das entidades está voltada à transparência das reformas. Participaram da reunião, além de representes da Acioc, da OAB subseção Joaçaba, da Unoesc, da Loja Maçônica Ordem e Progresso e o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joaçaba.


fonte: Acioc

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui