Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
22-07-2019 | 10:05
ESTADO27/11/2012 às 10:00

Colombo assina projetos que dão largada ao Pacto pela Proteção Social

105 mil famílias vivem em situação de alta vulnerabilidade social com até R$ 70 por mês
Colombo assina projetos que dão largada ao Pacto pela Proteção Social
Foto:Divulgação

O governador Raimundo Colombo assinou, nesta segunda-feira, 26, os projetos que dão a largada ao Pacto pela Proteção Social. Trata-se de um investimento de R$ 139,2 milhões em programas de Proteção Social e Garantia de Direitos; Trabalho, Qualificação e Geração de Renda; e Erradicação da Extrema Pobreza. “O objetivo do pacto é unir as pessoas à estrutura do governo para atacar de forma rápida e eficiente os problemas que afligem as famílias. O que para uns pode parecer pouco, para outros faz uma diferença enorme no seu dia a dia”, observou Colombo.

O maior desafio do Pacto pela Proteção Social é a erradicação da pobreza extrema. Hoje, em Santa Catarina, há 105 mil famílias em situação de alta vulnerabilidade social que vivem com até R$ 70 por mês. “Essas pessoas vão fazer parte do programa Santa Renda – uma bolsa auxílio para quem está vivendo de forma miserável”, disse João José Cândido da Silva, secretário de Assistência Social, Trabalho e Habitação. A ideia não é fazer com que as pessoas dependam do Estado para suprir suas necessidades básicas, mas, neste momento, há um contingente que precisa do mínimo de dignidade. Só depois disso, poderão ingressar nos programas de qualificação de mão de obra e geração de renda.

Quando se fala em proteção social é preciso enxergar quem está nas duas pontas: as crianças e os idosos. Ambos se transformaram em alvos de agressão física e psicológica. Para atender este grupo há uma rede instalada que será ampliada de Centros de Referência e Assistência Social (Crea) e Centro de Referência Especial de Assistência Social (Creas) e o Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Os investimentos vão para três grandes áreas: Proteção Social e Garantia de Direitos; Trabalho, Qualificação e Geração de Renda; e Erradicação da Extrema Pobreza. Ao todo, são 15 projetos divididos nestes três eixos.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Tags
Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui