Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
18-11-2019 | 12:52
SAÚDE22/04/2016 às 09:30

Ginecologista esclarece dúvidas no curso Gestante Feliz

Ginecologista esclarece dúvidas no curso Gestante Feliz
Foto:Divulgação

Teve sequência na última nesta terça-feira (19), a sétima edição do curso “Gestante Feliz” – promovido pela Farmácia Substância de Joaçaba . O encontro teve como palestrante o médico ginecologista e obstetra Jonatas Deon, que falou das alterações fisiológicas na gravidez e esclareceu dúvidas sobre o Zika vírus.

O projeto consiste em pequenas palestras com especialistas da área da saúde (médicos, psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiras, farmacêuticos, nutricionistas) e é totalmente gratuito. São previstos o total de 11 encontros com encerramento previsto para o dia 10 de maio. As mamães que tiverem 75% de frequência concorrem a diversos brindes e receberão certificado de participação.

Neste encontro o médico enfatizou que gestante precisa estar preparada para viver este período com tranquilidade e conhecer os sintomas, alterações e as situações em que, consultar o seu médico.

A mulher sofre alterações em sua forma física para a preparação do crescimento, parto e amamentação do bebê. A barriga ganha destaque e não para de crescer, trazendo com ela muitos outros sinais e sintomas que, muitas vezes, são desagradáveis para qualquer pessoa. "As mulheres podem ficar indispostas, com náuseas, vômitos e sonolência. Outros sintomas são vontade de urinar com frequência, prisão de ventre, tonturas, falta ou excesso de apetite, assim como aversão ou desejo de determinados alimentos, e alteração das mamas (aumento, sensibilidade, dor ao toque e escurecimento das aréolas)", comentou. O médico falou ainda sobre o ganho de peso, o ideal deve ser entre 8 a 12 kg, que representam o peso do bebê, líquidos e acumulo de gordura importantes neste período.

Jonatas Deon também alertou sobre o aparecimento de estrias e varizes e que podem ser amenizadas com cremes hidratantes e meias de compressão.

Já sobre o Zika vírus o médico alertou que as grávidas têm o mesmo risco que o resto da população de serem infectadas com o vírus zika, que é transmitido pela picada de um mosquito Aedes contaminado. Muitas delas podem não saber que têm o vírus, por não terem apresentado sintomas.

Segundo a análise preliminar de investigação por parte das autoridades brasileiras, provavelmente o maior risco de aparição de microcefalia e malformações está associado à infecção no primeiro trimestre da gravidez.

As informações sobre a transmissão de mãe para filho durante a gravidez ou no momento do nascimento são muito limitadas e por isso o médico alertou na prevenção. Evitar a exposição a picadas de mosquito, por exemplo, usando roupas que cubram a pele (mangas compridas) e mosquiteiros tratados com inseticida, além dos repelentes indicados pelas autoridades de saúde. Em cada residência e seus arredores, é muito importante buscar possíveis fontes de criadouros do mosquito e eliminá-los.

Os sintomas mais comuns são febre e exantema (erupção cutânea ou urticária), muitas vezes acompanhados por conjuntivite, dores musculares ou nas articulações, com um mal-estar que começa entre dois e sete dias após a picada de um mosquito infectado.

Saiba mais - As mamães e papais estão recebendo informações por meio de palestras com diversos especialistas desde o começo deste mês.  Os encontros acontecem nas dependências do auditório da CDL Joaçaba e conta com a adesão de 27 mulheres e seus acompanhantes, que atentos ouvem as informações e tiram dúvidas em todas as palestras.

O com o apoio das empresas Ana Clara, Maria João, Bambino, Lorenci Baby, Nana Nenê, Galhoto, Voga, Brothers e Cia, Top e Top Kids, Portal Caco da Rosa, Portal Eder Luiz e CDL Joaçaba.

Fonte: Nativa Comunicação Integrada

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui