Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
17-11-2019 | 07:16
GERAL05/04/2017 às 09:30

Diplomados de Agronomia da Unoesc tem alta empregabilidade

Diplomados de Agronomia da Unoesc tem alta empregabilidade
Foto:Os números mostram que 90% dos diplomados estão no mercado de trabalho

O coordenador do curso de Agronomia da Unoesc Campos Novos desenvolveu uma pesquisa com os diplomados do curso. Participaram 98 dos 212 diplomados do curso, formados em sete turmas, mais aqueles que colaram grau em gabinete. A pesquisa foi realizada por meio da internet, entre fevereiro e março deste ano. Sendo assim, foi possível avaliar se esses jovens conseguiram emprego, se estão qualificados conforme o mercado de trabalho exige e quais os setores no agronegócio que mais oferecem oportunidades, além de avaliar a remuneração salarial.

Constatou-se que a maioria permaneceu em seu local de trabalho após a formatura (42,9%) ou conseguiu emprego em menos de seis meses após a formatura (31,6%). Por outro lado, 16,4% demoraram mais de seis meses para conseguir emprego ou ainda não conseguiram (5,1%), enquanto 4,1% continuaram se dedicando integralmente aos estudos.

Esses resultados demonstram que o curso está atendendo a expectativa de capacitar a mão de obra para atender as necessidades das empresas, onde os estudantes trabalham, e de toda a região. Isso também é confirmado pelo fato da maioria dos diplomados estar sediada em Campos Novos (36,7%) ou em outros municípios da região de abrangência do curso (39,8%).

Com relação ao local de trabalho atual, observa-se uma boa distribuição entre os diversos setores do agronegócio, destacando-se as cooperativas agropecuárias e de crédito (23,5%), multinacionais (17,3%) e a produção agropecuária direta (14,3%). Complementando esses setores, 12,2% trabalham em outras empresas ligadas ao agronegócio (casas agropecuárias e revendas de máquinas e equipamentos), 11,2% desenvolvem atividades como autônomos e 9,2% continuam estudando, enquanto apenas 12,2% não estavam trabalhando no momento em que responderam à pesquisa, índice similar ao encontrado entre os trabalhadores brasileiros.

Os diplomados de Agronomia de Campos Novos trabalham predominantemente com produção vegetal, sendo 53,1% na produção de grãos e 9,2% de outras culturas. Um percentual expressivo dos egressos trabalha na área da socioeconomia, como gerentes e diretores de instituições públicas e privadas ou na área de comercialização, enquanto 5,1% trabalham com produção animal e 16,3% fora do ramo da Agronomia.

Com relação à remuneração média mensal, a maioria dos diplomados (35,7%) recebe entre 0,5 e 1,0 SMP (Salário Mínimo Profissional) e 21,4% entre 0,25 e 0,5 SMP. Um percentual expressivo (19,4%) recebe mais de 1,0 SMP, enquanto 13,3% recebem até 0,25 SPM e 10,2% declararam não ter renda própria no momento.

Observa-se que não há uma relação direta entre a renda e o grau de satisfação com a profissão, pois 17,3% responderam estarem realizados, percentual que, somado aos que responderam estarem muito satisfeitos (40,8%) e os satisfeitos (29,6%), perfaz 87,7% com grau intermediário a alto de satisfação com a profissão. Consequentemente, um baixo percentual respondeu estar pouco satisfeito (9,2%) ou insatisfeito (3,1%).

Fonte: Dhébora Santiago/Assessoria de Imprensa

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui