Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
20-09-2019 | 09:29
EDUCAÇÃO18/06/2019 às 15:30

Acadêmicos desenvolvem campanha sobre autismo

Acadêmicos desenvolvem campanha sobre autismo
Foto:Peças produzidas pelos acadêmicos

Na noite de 14 de junho, antecedendo a palestra com Nicolas Brito Sales, um autista que percorre Brasil falando de seu exemplo de superação, aconteceu no auditório Afonso Dresch, no Campus 1 da Unoesc Joaçaba, o lançamento da campanha, “Autismo: sob um novo olhar” criada pelos acadêmicos do curso de Publicidade e Propaganda e que tem como objetivo trazer mais informações sobre o assunto para a comunidade.

A campanha na qual contam, por meio de um personagem fictício, a história de um autista de grau leve desde seu nascimento até sua entrada no mercado de trabalho, foi realizada pelos acadêmicos Eduardo Peretti, Mirelle Bellani Laurentino, Monalisa Roos, Renata Kleber Schenatto e Rosemary Heberle com a orientação dos professores Paulo Ricardo dos Santos, Silvia Simi dos Santos e Vanessa Balestrin.

A ideia para a campanha surgiu quando, em meio às pesquisas, os acadêmicos se depararam com o fato de haver pouca informação sobre o transtorno e consequentemente, uma visão distorcida das pessoas sobre os autistas, bem como, o fato de que ainda existem pais que não aceitam a ideia de ter um filho com TEA, o que os leva a não procurarem ajuda para melhorar a qualidade de vida desses filhos.

Para elaboração dos materiais, os alunos aplicaram a pesquisa no estilo de entrevista na qual conversaram com pais de autistas e profissionais que atuam na área para obter mais informações sobre como ocorre o desenvolvimento, como foi receber o diagnóstico de autismo dos filhos, quais os tratamentos e a importância dos mesmos.

— Buscamos contar de forma breve um pouco sobre os sinais do Transtorno de Espectro Autista (TEA) que podem ser notados desde a infância, a importância do tratamento tanto para os autistas, quanto pais, amigos e familiares e mudar a visão que foi criada sobre o transtorno. Mostrar também aos pais, que são o público-alvo, que não há nada de errado em ter um filho portador do TEA e que cada passo que dado no tratamento e toda a ajuda são formas de amor — comentou um dos acadêmicos que desenvolveu a campanha.

A ação fez parte de componente curricular onde os alunos desenvolvem a campanha de forma completa desde o atendimento/planejamento, pesquisa mercadológica, mídia, criação e produção, com clientes reais, sem fins lucrativos.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui