Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 13/06/2024 | 02:16

Estado

Governo divulga proposta de reajuste para as Polícias

Publicado em 29/07/2013 ás15:55

Divulgação

Foto: Divulgação

O Governo do Estado divulgou nesta segunda-feira feira, 29, a proposta de reajuste construída ao longo do semestre para as Polícias Militar (oficiais e praças), Civil (delegados e agentes) e Instituto Geral de Perícias. “Temos como premissa, orientados pelo governador Raimundo Colombo, tratar a Segurança Pública no seu conjunto, sem discriminação. A proposta apresentada foi vista com bons olhos pelas categorias, com exceção da Polícia Civil. O Governo propõe o melhor plano de remuneração dos estados do Sul e vai continuar pagando os acordos realizados em 2011. Por isso acreditamos que greve, nesse momento é injusta e desnecessária”, explica o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni.

De acordo com nova a proposta apresentada pelo Governo do Estado, a remuneração média mínima da Polícia Civil passará de R$ 2.983,00 para R$4.520,00 (aumento de 51,5%) e o teto passará de R$8.200,00 para R$11.965,00 (aumento de 45,9%). Os aumentos serão concedidos gradualmente, em agosto de 2014, agosto de 2015 e dezembro de 2015. “O Governo está dando um grande passo para valorizar os servidores da Segurança Pública, observando a Lei de Responsabilidade Fiscal e a disponibilidade financeira do Tesouro do Estado”, disse o secretário de Estado da Administração, Derly Massaud de Anunciação.

Segundo levantamento da Secretaria da Administração, o número de servidores ativos da Polícia Civil cresceu 50%, passando de 1.946 em outubro de 2003 para 3.052 em junho de 2013 (considerando folha física, efetivamente paga).

Reajustes em andamento – O novo acordo proposto deve ser aplicado a partir de agosto de 2014, já que o Governo ainda cumpre as etapas do reajuste acordado em novembro de 2011, que previu pagamentos até abril do ano que vem. Uma das parcelas foi paga em março e, ainda para este ano, serão incorporados abonos em setembro e dezembro. O impacto até o final de 2013 será de R$ 210 milhões na folha da Segurança.

Acompanhe em números a nova proposta comparada aos estados do Sul:

Santa Catarina (até 2015)

Mínimo:R$ 4.520,37

Teto: R$ 11.965,00

Paraná (até maio 2014)

Mínimo: R$ 3.520,20

Teto: R$ 9.180,42

Rio Grande do Sul (até 2018)

Mínimo: R$ 2.978,00

Teto: R$ 12.000,00

Situação das categorias em Santa Catarina na nova proposta (agente, escrivão e psicólogo):

Remuneração média JUNHO/2013

Classe VIII: R$ 7.428,27 Acréscimo em R$ 5.536,73 Acréscimo em % 61,07 Total: 11.965,00

Classe VII: R$ 6.691,74 Acréscimo em R$ 3.146,72 Acréscimo em % 47,02 Total: 9.838,46

Classe VI: R$ 6.115,96 Acréscimo em R$ 2.924,78 Acréscimo em % 47,82 Total: 9.040,74

Classe V: R$ 5.270,25 Acréscimo em R$ 3.504,59 Acréscimo em % 66,50 Total: 8.774,84

Classe IV: R$ 4.313,35 Acréscimo em R$ 2.334,25 Acréscimo em % 54,12 Total: 6.647,61

Classe III: R$ 3.667,63 Acréscimo em R$ 1.650,31 Acréscimo em % 45,00 Total: 5.317,94

Classe II: R$ 3.350,85 Acréscimo em R$ 1.435,43 Acréscimo em % 42,84 Total: 4.786,28

Classe I: R$ 2.983,40 Acréscimo em R$ 1.536,97 Acréscimo em % 51,52 Total: 4.520,37

 

 

 

Fonte: Assessoria

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X