Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
15-08-2020 | 05:00
SAÚDE24/06/2020 às 19:02

Quase 700 mil pessoas ainda não tomaram a vacina contra a gripe

Quase 700 mil pessoas ainda não tomaram a vacina contra a gripe
Foto:Mauricio Vieira/Secom

Faltando menos de uma semana para o fim da 22ª Campanha de Vacinação contra a gripe, a cobertura vacinal em Santa Catarina está em 74%. A meta é imunizar o mínimo de 90% do público-alvo, porém, do total de 2.674.128 pessoas dos grupos prioritários, somente 1.979.957 tomaram a dose. A campanha termina na próxima terça-feira, dia 30 de junho.

A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), da Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES), Lia Quaresma Coimbra, ressalta que esses números causam preocupação, sobretudo, pela chegada do inverno. “Por enquanto, as temperaturas ainda estão altas, mas o frio deve chegar em breve e as baixas temperaturas fazem com que as pessoas fiquem mais em ambientes fechados, facilitando a disseminação do vírus influenza. É importante que o estado alcance a meta de vacinação para evitar casos graves, possíveis internações e mortes por gripe”, explica a gerente.

Importante lembrar que a vacina contra a gripe não imuniza contra o coronavírus, mas é uma importante ferramenta em tempos de pandemia. Isso porque facilita o diagnóstico da Covid-19, já que os sintomas das duas doenças são bem parecidos. A vacina contra a gripe protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado que são: influenza A (H1N1); influenza A (H3N2) e influenza B, e não causa a gripe, pois é fabricada com vírus morto.

Dentre os 16 grupos prioritários da campanha, alcançaram a meta de vacinação somente os grupos: dos idosos (125%), dos trabalhadores da saúde (105%), da população privada de liberdade (96%) e dos funcionários do sistema prisional (98%). Todos os demais ainda estão abaixo da meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS).

Confira a vacinação até o momento em todos os grupos prioritários:

Idosos com mais de 60 anos: 125,11%

Trabalhadores da saúde: 105,91%

Forças de segurança e salvamento: 75,98%

Pessoas com comorbidades: 70,36%

População privada de liberdade: 96,09%

Funcionários do sistema prisional: 98,62%

Caminhoneiros: 22,05%

Motoristas e cobradores do transporte coletivo: 35,33%

Trabalhadores portuários: 73,91%

Povos indígenas: 87,61%

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos: 60,92%

Pessoas com deficiência: 2,44%

Gestantes: 58,07%

Puérperas (até 45 dias após o parto): 66,07%

Adultos de 55 a 59 anos: 53,27%

Professores de escolas públicas e privadas: 80,53%

Fonte: Secom

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui