Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
24-11-2020 | 02:20
POLÍCIA20/11/2020 às 20:30

Manifestantes invadem Carrefour durante protesto em Porto Alegre

Manifestantes invadem Carrefour durante protesto em Porto Alegre
Foto:Mauro Schaefer

Uma parte dos manifestantes, que protestava em frente ao Carrefour na zona Norte de Porto na noite desta sexta-feira (20), conseguiu esquivar-se dos policiais da Brigada Militar e invadir o interior da unidade do hipermercado. Nas dependências do local, os manifestantes picharam as paredes com dizeres antirracistas. Ainda não há informações sobre feridos.

O ato por justiça da morte de João Alberto Silveira Freitas – espancado por dois seguranças que atuavam no hipermercado – reuniu centenas de pessoas e começou por volta das 18h e, até cerca de 19h15min transcorreu pacificamente. Após o início do confronto entre os policiais e o grupo que tentou entrar no hipermercado, boa parte dos outros manifestantes se dispersou. A ideia de inicial seria uma passeata até o estádio Passo D'Areia, do São José – clube de coração de João Alberto.

A Brigada Militar tentou dispersar a movimentação usando bomba de gás lacrimogêneo por diversos momentos. Do lado de dentro, os manifestantes revidaram com o uso de foguetes. Em uma das tentativas, o Batalhão de Choque da BM conseguiu direcionar parte do grupo para outro ponto da avenida provocando, assim, correria entre os ativistas. Após o início do conflito, muitas pessoas que estavam no ato ficaram distanciadas ocupando as ruas paralelas próximas da unidade do Carrefour. Enquanto o conflito ocorria, ativistas colocaram fogo em cartazes do lado de fora do hipermercado.

Na frente da loja, além de pichações, cartazes contra o racismo foram afixados nas grades. Uma cruz foi deixada em frente ao totem de uma das entradas do estacionamento do Carrefour – que ficou fechado nesta sexta-feira.

Outras manifestações de repúdio ao episódio e às práticas de discriminação racial foram registadas no país, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Uma das unidades do Carrefour em São Paulo chegou a ser depredada e invalidade durante protesto na noite de hoje. O supermercado situado na avenida Paulista teve a fachada totalmente desfigurada e parte da estrutura interna queimada por um pequeno incêndio. 

Fonte: Correio do Povo

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui