Apareceu aqui, virou notícia!
(49) 9111 4055
Previsão do Tempo
21-10-2019 | 10:15
EDUCAÇÃO15/01/2013 às 09:38

Escolas estaduais se preparam para combater e prevenir a violência entre os alunos

Bullying e a depredação do patrimônio público estão entre os principais problemas nas escolas catarinenses
Escolas estaduais se preparam para combater e prevenir a violência entre os alunos
Foto:Divulgação

A Secretaria de Estado da Educação está colocando em prática um programa para prevenir a violência nas escolas. O chamado Núcleo de Educação e Prevenção (Nepre) será instalado nas 36 gerências regionais de educação e nas 1.112 escolas públicas estaduais de Santa Catarina. A decisão de instalar o Nepre nas escolas ocorreu após um estudo feito pela Secretaria de Educação que mostra que o bullying e a depredação do patrimônio público estão entre os principais problemas nas escolas catarinenses.

Em 2010, a Secretaria aplicou uma pesquisa nas escolas da rede pública estadual com o objetivo de levantar informações sobre as violências e o uso de substâncias psicoativas (drogas lícitas e ilícitas), no âmbito escolar. Foi aplicado um questionário aos diretores das 1.112 escolas sobre a sua percepção da existência ou não de violências, a intensidade e a classificação, locais de ocorrência, pessoas envolvidas, estratégias de intervenções, dificuldades para o enfrentamento dos casos na escola, uso de algum tipo de droga e informações quanto à incidência.

Os resultados estão sendo tabulados e os dados quantitativos e qualitativos ainda estão sendo computados. No entanto, já é possível identificar alguns problemas. A pesquisa apontou como violências mais predominantes o bullying, seguido da depredação do patrimônio público. Outro fato constatado é a necessidade na articulação em rede para o atendimento a crianças e adolescentes, trabalhadores da educação e famílias que sofrem de violência.

“Frente aos dados estatísticos obteve-se como resultados a classificação do fenômeno das violências nas escolas por meio da pergunta: como se classifica o fenômeno da violência no contexto da sua escola?”, explica a coordenadora do programa, Rosimari Koch Martins. Do total, 68,32% foram classificados em uma proporção baixa, seguidos de 22,65% classificados como média.

Uma das ações para combater à violência será a criação dos núcleos de educação e prevenção (Nepre). O núcleo vai discutir em cada escola temas como sexualidade, drogas lícitas e ilícitas e violência. A coordenadora do programa ressalta que o Nepre é um projeto pioneiro e já na década de 1980 traçava políticas para dar embasamento às escolas da rede pública estadual sobre a diversidade, gravidez precoce, gênero, sexualidade, entre outros.

Segundo Rosimari, dentre as atribuições do núcleo destacam-se a ampliação do conhecimento científico sobre esses temas, visando à conscientização e ao posicionamento crítico de educadores e estudantes, orientados para a qualidade de vida na comunidade e articular com instituições governamentais e não governamentais com vistas a garantir ampla cobertura e atuação no atendimento em rede.

Comentários
Publicidade Caitá Supermercados
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui